ESPECIAL

Quais são as técnicas para a meditação?

Nas técnicas clássicas, o meditador busca tanto o silêncio externo quanto o interno e fica sentado imóvel, em postura ereta. Isso para que a energia que existe em você flua para a cabeça, despertando gradualmente, no trajeto, todos os centros energéticos do seu corpo. Outra busca é atingir a atenção plena em tudo. Os estados de mente, tarefas e acontecimentos cotidianos servem para meditar. Nesses momentos, o meditador é testemunha de si mesmo., observador desapegado de pensamentos, sensações, atos, sentimentos. Essa busca da consciência plena faz o praticante aters-e ao presente, chave d0 estado meditativo. “integrar a mediatção à ação é a base, objetivo e propósito”, segundo o princípio budista expresso no livro Tibetano da Vida e da Morte.

Outros exemplos saem da escola fundada pelo mestre armênio Georges Gurdjieff (1866-1949), pensador que rodou o mundo antes de construir uma sólida síntese de tradições espirituais do Ocidente e do Oriente. Segundo ele, as pessoas passam pela vida separadas de si mesmas, tragadas pela confusão externa e por apelos dispersivos de um mundo barulhento. Mas podem despertar, treinando sua atenção e sintonizando o silêncio interior. Esse despertar deve ser buscado na vida como ela é, não na paz dos mosteiros. Nessa visão, a agitação e o caos são estímulos à meditação. Observar o automatismo humano e lutar com as distrações dos sentidos seriam o caminho para a iluminação.

Heloisa Helvecia com Ana Holanda

Revista Vida Simples, Editora Abril.