ESPECIAL

TODOS OS POVOS RIEM?

Yuri Vasconcelos, Revista Vida Simples, Editora Abril

Sim. “O riso é uma manifestação inata do ser humano“, afirma o clínico geral Eduardo Lambert, autor do livro A Terapia do Riso – A Cura pela Alegria (Pensamento). “Uns mais, outros menos, mas todos os povos riem. As pessoas que vivem mais naturalmente ou em contato com a natureza exteriorizam mais a alegria através do riso“, diz ele. Segundo historiadores, antropólogos e sociólogos, por fazer parte de todas as culturas, o riso pode ser considerado um fenômeno universal. “Mas ele pode variar muito de uma sociedade para a outra, no tempo e no espaço“, diz o historiador francês George Minois, que escreveu História do Riso e do Escárnio (Editora Unesp). Segundo o autor, embora tenha sido estudado detalhadamente há séculos por outras disciplinas, o riso ainda esconde seu mistério. “Alternadamente agressivo, sarcástico, amigável, angélico, tomando as formas da ironia, do humor, do grotestco, ele é multiforme, ambivalente, ambíguo“, afirma Minois. O ser humano é a única criatura do planeta capaz de rir, e inúmeros estudos já foram produzidos para tentar decifrar essa manifestação, que tanto pode ser uma expressão de alegria e júbilo, orgulho ou escárnio – quem nunca ouviu a expressão “sorriso amarelo”?