LI, VI, OUVI, ESCREVI

TUDO PRONTO PARA A VIGÍLIA PELA PAZ NA PRAÇA DE SÃO PEDRO

A revista “Famiglia cristiana”, dos Paulinos italianos, atualiza as informações sobre as intervenções do Papa Francisco em favor da paz na Síria e traz os detalhes da Vigília que será realizada no sábado, 7 de setembro, na Praça de São Pedro, em Roma. Para que você possa conferir tudo isso, eu repasso o texto de Antonio Sanfrancesco, sem edição:

“‘Seja forte, em toda a terra, o grito da paz’. Após o Angelus de domingo, o papa Francisco voltou a lançar um grito dramático contra a guerra e apela mobilização de toda a Igreja, mas também aos fiéis de outras religiões e os ‘homens de boa vontade’ para se juntarem a ele no próximo sábado, às 19 horas, na Praça de São Pedro, onde vai presidir a Vigília de oração por ocasião do dia de jejum e oração pela paz no mundo, e na Síria, em particular.
Após a entronização da imagem do ícone de Maria Salus Populi Romani e da recitação do Rosário , o Papa vai fazer uma meditação, seguindo a recitação do Ofício das Leituras e a Bênção Eucarística.
À medida que continuar a obter a adesão das dioceses italianas, muitas associações e lideranças políticas, o Papa, no final da audiência geral de quarta-feira, a primeira após a pausa de verão, voltou a explicar o significado desta iniciativa: ‘renovo o convite a toda a Igreja de viver intensamente este dia, e, a partir de agora, quero expressar minha gratidão aos outros irmãos cristãos, aos irmãos de outras religiões e aos homens e mulheres de boa vontade que querem se juntar a nós – nos lugares, formas e momentos próprios. Exorto especialmente os romanos, fiéis e peregrinos para participar da Vigília de oração na Praça de São Pedro, quando vamos pedir ao Senhor pelo grande dom da paz. Por favor, seja forte, em toda a terra, o grito da paz’.
Um convite à oração, o Papa explicou que ‘mesmo para a paz em nossos corações, porque a paz começa no coração’.
Anteriormente, cumprimentando os fiéis árabes, especialmente aqueles do Iraque, Jordânia e Egito, o Papa disse: ‘Estejamos sempre sempre juntos a Cristo através da construção de seu reino com a fraternidade, a partilha, e as obras de misericórdia. A fé é uma força poderosa capaz de tornar o mundo mais justo e mais bonito! Sejamos uma presença de misericórdia e de testemunho ao mundo de que as tribulações, provações, dificuldades, violência ou mal nunca poderão vencer Aquele que venceu a morte, Jesus Cristo de Deus’.  Além do aspecto religioso, a Santa Sé está trabalhando duro nos últimos dias tomando algumas iniciativas diplomáticas, a fim de evitar os ventos de guerra que ameaçam a Síria e que poderiam estender a toda a região do Oriente Médio.
Tendo em vista o dia de jejum e oração, o Secretário de Estado, de fato, convidou os embaixadores junto a Santa Sé para um encontro realizado nesta quinta-feira de manhã, 05 de setembro, no qual informou o corpo diplomático sobre os significados da iniciativa. ‘A Secretaria de Estado’, disse o padre Federico Lombardi, ‘além de convidar os embaixadores para o briefing na quinta-feira, entrou em contato com todas as Conferências Episcopais do mundo para dar informações sobre a iniciativa do Papa Francis e garantir que eles foram comunicadas sua indicações'”.
Foto: site da revista
www.famigliacristiana.it
Rafael Vieira, 6.9.2013