NOVIDADE

VIAGEM AO ESPAÇO: A TERRA ESTARIA MELHOR SEM ESSES BILIONÁRIOS

Excelente artigo opinativo do diretor da belíssima revista italiana “Internazionale” sobre as aventuras de bilionários em viagens espaciais.

Espaço
Giovanni De Mauro, diretor da Internazionale
29 de julho de 2021

Por um momento, a Terra se livrou de seu homem mais rico”, foi a manchete da New York Magazine ao lado da fotografia de Jeff Bezos em um traje espacial. Em 20 de julho, o proprietário da Amazon fez um vôo suborbital que durou cerca de dez minutos a bordo de sua espaçonave particular.

Em 11 de julho, outro bilionário, Richard Branson, fez um voo semelhante. E na corrida também há um terceiro bilionário, Elon Musk, o dono da Tesla. O objetivo é o mercado de viagens espaciais, uma indústria voltada para turistas ricos.

Na realidade, explica Paris Marx no Nbc News, a competição é para garantir contratos vantajosos com a NASA e o Pentágono (portanto, financiamento público) para o fornecimento de serviços e tecnologias.

Vista dessa forma, a corrida bilionária é mais uma operação cara de relações públicas do que a realização de um sonho pessoal ou realização científica. Assim que voltou à Terra, Bezos queria agradecer “a todos os funcionários da Amazon e a todos os clientes da Amazon porque: foi você quem pagou por tudo isso“.

Como observou com razão a congressista democrata Alexandria Ocasio-Cortez, “sim, os trabalhadores da Amazon pagavam salários mais baixos, o bloqueio sindical, um trabalho desumano. E os clientes pagaram porque a Amazon prejudica as pequenas empresas ao abusar de seu poder de mercado ”.

Entre outras coisas, Eloise Marais, professora de geografia física no Reino Unido, destaca em The Conversation, os foguetes usados ​​para esses voos emitem cem vezes mais CO2 por passageiro do que os aviões normais: a indústria de viagens espaciais corre o risco de ter um impacto catastrófico. no ambiente. Também por isso, a Terra estaria melhor sem bilionários.

Bem-vindo à questão das viagens. A Internazionale sai de férias. Ele estará de volta regularmente nas bancas no dia 20 de agosto. Nosso site estará sempre atualizado.

Texto original:

https://www.internazionale.it/opinione/giovanni-de-mauro/2021/07/29/spazio

Este artigo apareceu na edição internacional 1420-1421-1422